quinta-feira, 8 de agosto de 2013

A necessidade da regeneração....

Minha reflexão hoje é sobre a natureza caída do homem. Sinto necessidade dessa reflexão pela própria vivência de igreja, percebo que no fundo, nas nossas reuniões e nos nossos ajuntamentos, cremos que a salvação parte de nossa simples escolha. Deus ofereceu e, portanto, o homem pode querer ou não.
Muitos que tem essa visão, e digo, aqueles do meio reformado, pois tenho visto isso no meio reformado, não entendem que é uma perspectiva teológica e, que, por falta de estudo, acham ser a simples visão do evangelho.
O que vejo no evangelho é  a certeza da queda e separação total do homem e que o homem carnal não pode, sem a interferência do Espírito, entender as coisas celestiais. Portanto, mesmo que o evangelho não anule o homem, pelo contrário, o coloca novamente no projeto original de humanidade, deixa-nos muito claro a necessidade de regeneração.
O homem, para poder fazer as escolhas corretas, só pode fazer isso a partir do toque e da ação do Espírito Santo. Pois é Ele que convence o homem!

Deixo aqui parte de um texto de Spurgeon sobre a regeneração retirado do site :
http://www.projetospurgeon.com.br/2012/01/a-necessidade-da-regeneracao/

"Mas o que é nascer de novo? Eu já disse que eu não posso explicar como o Espírito de Deus opera sobre os não-regenerados, tornando-os em novas criaturas em Cristo Jesus. Eu sei que Ele geralmente opera por meio da Palavra – através da proclamação da Verdade do Evangelho. Podemos afirmar que Ele trabalha na mente humana de acordo com as leis da mente, primeiramente iluminando o entendimento. Ele então controla o juízo, influencia a vontade e muda os afetos. Mas, acima de tudo, podemos descrever que há um poder maravilhoso que Ele exerce e que deve permanecer entre os mistérios insondáveis, mesmo que nunca possamos compreender. Esse mesmo poder produz um efeito maravilhoso que transforma o homem em um novo homem, como se ele tivesse voltado à sua insignificância nata e nascido de novo em uma esfera superior! Uma nova natureza é criada dentro dele, embora a velha natureza não seja totalmente erradicada. Ela acabará sendo destruída, mas ela não é destruída inicialmente. Então, uma nova natureza nasce dentro deste novo homem, uma natureza que odeia o que a velha natureza amava, e ama o que a velha natureza odiava -  uma nova natureza semelhante (cosanguínea) à Natureza de Deus! Veja essa maravilhosa frase encontrada na segunda epístola de Pedro: “para que por elas vocês se tornassem participantes da natureza divina” (II Pedro 1:4). Em sua primeira epístola, Pedro escreve: “vocês foram regenerados, não de uma semente perecível, mas imperecível, por meio da palavra de Deus, viva e permanente.” (I Pedro 1:23). Essa semente viva é plantada dentro de nossos corações, então ela começa a crescer, “primeiro o talo, depois a espiga e, então, o grão cheio na espiga” (Marcos 4:28). O novo nascimento é a implantação dessa semente da vida dentro da alma – é a criação de uma vida nova, Divina e imortal dentro de nós. Nós devemos ter essa vida ou, então, não poderemos ver ou entrar no Reino de Deus."

Só A Deus seja a Glória!

Nenhum comentário: