quinta-feira, 25 de julho de 2013

Pentecostais, neopentecostais e reformados - Para começar um bate papo

Você que é de confissão evangélica, ou se diz evangélico, não sei se sabe, mas poderíamos diferenciar três grupos básicos dentro desse movimento. Hoje já não podemos mais de defini-los pela instituição que participam (igreja) e, sim, pela forma e conteúdo de sua espiritualidade. Cada grupo desses pode ser ainda divido para um melhor entendimento.


  • Neopentecostais: poderiam ser definidos por uma espiritualidade experiencial, ou seja, a experiência e o "sentir" é o que evidência sua fé e aquilo que é valido. Mas, principalmente, uma espiritualidade baseada na figura de alguém (é só ver os nomes nas placas) que se torna seu líder espiritual, "pai" espiritual. Sua espiritualidade depende não do que a história da Igreja defende e o que foi construído no passado, o que importa é a nova unção, o novo mover, a nova visão, os mistérios novos revelados.



  • Pentecostais: Os pentecostais são definidos principalmente pela "experiência do Espírito", creem que além do novo nascimento o cristão passa por uma outra experiência chamada de Batismo com o Espírito Santo. Sua experiência cristã é recheada de manifestações extraordinária (mesmo que em meu entendimento sejam muito mais subjetivas do que reais) dos dons espirituais, o que muitos chamam também de carismáticos. Mesmo assim, os cristãos pentecostais tem um profundo respeito pela Escritura Sagrada e evidenciam ainda o tema da santidade cristã (mesmo que muitas vezes de forma legalista).



  • Reformados: Cristãos que buscam na história da Igreja e, principalmente na Escritura Sagrada, a base para sua experiência de fé. São geralmente tratados pelos outros grupos como pessoas de espiritualidade fria e incrédulos, por não levarem em consideração a experiência sem a reflexão bíblica, já que as entendem como subjetiva. 


Há um tempo atrás poderíamos dizer que batistas, presbiterianos, luteranos, congregacionais fossem reformados, mas hoje infelizmente não. Muitos sequer entendem a dimensão da graça e da salvação, outros nem manejam bem o texto sagrado.

Nenhum comentário: