sexta-feira, 26 de julho de 2013

A Experiência da Graça e seu entendimento.

"...que chegou até vós, como também, em todo o mundo, esta produzindo fruto e crescendo, tal acontece entre vós, desde o dia que ouvistes e entendestes a GRAÇA DE DEUS NA VERDADE;" Colossenses 1:6

Ariovaldo Ramos, citando um pensador, diz que a Graça é um dos princípios evangélicos mais complicados de se entender, não por sua complexidade, mas sim, porque questiona nosso senso de justiça.
A maioria dos evangélicos já ouviu sobre a graça e, inclusive, cantamos muitas vezes sobre ela. Mas, quando passamos para o dia a dia, nas nossas conversas de bastidores e no lidar com nossas culpas e medos, percebesse que apenas ouvimos sobre ela.
Paulo fala que a Graça em toda a sua verdade produz fruto, nos faz crescer. Ele iguala a mensagem do evangelho ao termo "graça de Deus na verdade". O evangelho é a graça de Deus.

O escritor da carta aos Colossenses diz que desde o dia em que "ouvistes e entendestes" eles passaram a usufruir dos benefícios conscientes dessa graça. Por que? Porque a graça ela é muita mais profunda do que o recebimento imerecidos dos favores de Deus para a nossa salvação. Todos os homens por seus atos e escolhas, digo TODOS, inclusive nós que confessamos a Jesus, deveríamos receber a justiça de Deus, deveríamos receber os méritos de nossas escolhas equivocadas, deveríamos receber a morte. Mas, por sua infinita misericórdia e Graça, recebemos a possibilidade de existir. Isso mesmo! A possibilidade da humanidade existir esta relacionada a graça de Deus, pois Ele faz chover tanto sobre justos como injustos.

A compreensão dessa graça nos faz entender as boas dádivas de Deus a todos os homens (Tiago)!

Por isso, não só sobre nós, mas sobre todos os homens a misericórdia do Senhor se renovam a cada manhã.

Nenhum comentário: