domingo, 13 de abril de 2008

“Até quando Senhor...”

SALMO 6


Quantas vezes nos pegamos perguntando isso ao Senhor, faço coro com esse grupo de pessoas. A muitos momentos da vida em que as situações e dificuldades fazem com que pensamentos e frases desse tipo sejam usados por nós.

Aprendi muito com o materialismo, de que as situações são mudadas a partir de situações reais que nos envolvem. Mas, o que é real? Como podemos definir isso? Não é simplesmente ficar filosofando se coisas existem ou não, o que trato aqui é: Será que temos real condição de percebemos aquilo que acontece a nossa volta? Ou melhor, será que os nossos problemas ou dificuldades que fazem com que falemos a frase dita pelo salmista de fato existem como realidade que dizemos ser que é?

Não posso deixar de dizer que muitas das nossas dificuldades são a nossa visão deturpada, ou nosso olho mau, como já comentei em um texto desse espaço, que faz com que a luz que tenhamos em nós sejam trevas. A saída para isso é termos um parâmetro para definirmos aquilo que acontece com nosso redor. A realidade é Jesus, é a partir Dele e da visão de mundo que Ele cria em mim, ao olhar o seu exemplo, que devo dizer: “Até quando Senhor...”

Já li muitos teóricos, pensadores, filósofos, historiadores e sei que há bastante material pra se discutir a realidade. Sei também que muitos deles (se estivessem vivos) e muito dos seus seguidores achariam ridículo minha opinião. Mas, não vejo outro parâmetro de justiça que não Jesus, dessa forma se sofro injustiça Ele me ensina a como lidar com isso. Não consegui alguém falando com tanta verdade que é a própria vida, dessa forma é Nele que tenho colocado meus olhos pra entender a realidade dela. E assim vai, Ele é o parâmetro da minha realidade, é Nele que tenho enxergado a verdade daquilo que devo dizer a Deus.

O problema é que as vezes é tão bom se sentir certo que não queremos ouvir a verdade e, aliás, Ele também é a verdade.

Nenhum comentário: